Buscar
  • Ivan Guilhon

Como se preparar para a OBF?

Escrevo este texto para ajudar você, que está se preparando para a Olimpíada Brasileira de Física (OBF) e não tem um plano ou não sabe por quais livros estudar. Trago quatro dicas valiosas para ajudar na sua preparação.


1. Tenha uma boa coleção de livros do ensino médio

A OBF é uma olimpíada que se presta a atingir centenas de milhares de alunos. Por ter esse caráter tão amplo, é natural que ela contemple os assuntos inerentes ao ensino médio. Por isso, é fundamental que você domine a Física apresentada nas diferentes coleções famosas voltada para o ensino médio. Cito, a título de exemplo, o física clássica e tópicos da física. Gosto muito da última coleção por apresentar os seus problemas em níveis 1, 2, 3 e 'Para raciocinar um pouco mais'. Comece com os exercícios mais fáceis e progrida até os mais difíceis.


2. Estude todos os assuntos cobrados no seu nível

Mesmo que na sala de aula no seu colégio, você só estude mecânica (essa dica é especialmente direcionada para alunos do 9o ano e 1o ano do EM), estude todos os assuntos que estiverem no edital do seu nível. Você pode ter a oportunidade de escolher quais questões fazer na sua prova. É importante estar apto a escolher, por exemplo, uma questão fácil de ondulatória ou óptica ao invés de um problema complexo de mecânica.


Domine todos os assuntos do edital, mesmo que para isso você tenha que estudar sozinho. Nesses casos, é interessante ter um professor de confiança com o qual você possa contar para tirar suas dúvidas.



3. Faça provas antigas

Essa dica vale para qualquer olimpíada, vestibular ou concurso que você fizer na vida. É preciso conhecer o seu inimigo. No caso da OBF, eu recomendo focar a sua atenção nas provas antigas de 3a fase. Caso você nunca tenha feito uma OBF na vida, pode fazer algumas provas de 1a e 2a fase como simulado.


Além do conselho de fazer provas antigas, é altamente recomendado ter bons livros de problemas de alto nível. O Física em Nível Olímpico encaixa-se na sua preparação para olimpíadas aqui.


4. Dê atenção à Física Experimental

Dar uma atenção especial à física experimental é fundamental. Recomendo nesse assunto um livro da Editora da UFSC sobre introdução ao laboratório de Física e um curso do NOIC sobre Fïsica Experimental.


Esse é um assunto pouco ensinado nas escolas e que faz muita diferença. Aprenda como produzir um bom gráfico, como avaliar e propagar incertezas. Saiba manejar equipamentos básicos de medida como réguas, transferidores, dinamômetros e multímetros. Saiba como linearizar uma curva e como traçar uma reta média entre pontos experimentais, estimando as incertezas dos seus coeficientes. Conheça para que serve um papel monolog. Esses conhecimentos podem ser obtidos aos poucos realizando experimentos simples de física, cito alguns exemplos neste vídeo no YouTube.




Espero que essas dicas possam te ajudar a encarar a Física em nível olímpico.

Bons estudos!



128 visualizações

Siga-me:

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey LinkedIn Icon

Pagamentos bancários

Moedas digitais

Ivan Guilhon, ​Física em nível olímpico, 2017.